Sad serious mature man dressed in a plaid shirt sitting on the sofa before a dark-haired doctor

Comprometimento Cognitivo Leve: quando procurar geriatra?

O Comprometimento Cognitivo Leve (CCL) caracteriza-se por perdas progressivas em uma ou mais funções cognitivas. A causa dessa perda discreta de memória (não demencial) pode ser desde estresse ou más noites de sono até estágios iniciais do Alzheimer.

Segundo o Dr. Sergio Ricardo Hototian, psiquiatra no Hospital Sírio-Libanês, a maioria dos pacientes que tem pequenos lapsos na memória não desenvolve o Alzheimer. No entanto, os que têm a doença – em sua maioria – tiveram algum tipo de comprometimento cognitivo prévio.

É possível perceber um progresso para doenças degenerativas quando há um prejuízo significativo na rotina e autonomia do idoso, principalmente quando há uma perda da capacidade de realizar tarefas mais complexas. Um estudo publicado pela Revista Médica da USP identificou que o CCL acomete cerca de 15% a 20% da população de idosos no Brasil.

O idoso passa a ter dificuldades principalmente em atividades que necessitam de mais domínio cognitivo.

Continue por aqui e entenda mais sobre o Comprometimento Cognitivo Leve e quando procurar geriatra.

Comprometimento Cognitivo Leve e o momento de ir ao médico

Mas como saber, afinal, se é o momento de procurar um médico? Para isso, é preciso se atentar a qualquer tipo de esquecimento que se torne frequente, pois pode sugerir a presença do Comprometimento Cognitivo Leve.

Esquecer o fogão ligado, a torneira aberta ou mesmo esquecer-se de algum tema ou atividade que tenha tido domínio a vida inteira já são sinais de que está mais do que na hora de procurar o geriatra. Ao perceber sintomas como esses ou similares, procurar o seu médico para avaliar e acompanhar, tendo, assim, possíveis diagnósticos e intervenções precoces.

Apesar de ainda não existir tratamento ou medicações, algumas intervenções podem auxiliar a não avançar e até mesmo a diminuir os efeitos dessa síndrome. Alguns exemplos são o aprendizado de coisas novas, como um idioma ou instrumentos musicais.

Recomenda-se também a leitura de jornais e revistas ou, caso a pessoa já tenha esse hábito, a leitura de livros mais complexos ou acima do habitual. Tudo isso são ótimos “remédios” contra o Comprometimento Cognitivo Leve.

Em alguns casos de CCL é possível estabilizar ou até reverter o quadro. No Alzheimer, apesar de não ser possível a reversão, consegue-se controlar os sintomas e retardar o agravamento da degeneração cerebral por meio de medicação.

Por isso, é crucial que o diagnóstico do CCL seja feito o quanto antes, para que tenha maiores chances de reversão ou não evolução para uma doença degenerativa, por meio de intervenções e mudanças no estilo de vida.

Os profissionais da Viver são essenciais para incentivar novos hábitos e para estimular que o idoso não pare de fazer aquilo que já tem uma certa dificuldade.

Se você precisa de ajuda para cuidar do seu familiar, entre em contato conosco e entenda qual a sua necessidade.

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *