câncer de mama na terceira idade

Câncer de mama na terceira idade

Todo o mês de outubro é dedicado a campanhas voltadas exclusivamente ao câncer de mama, o que comprova a importância do cuidado e do acesso à informação. Apesar de, junto ao câncer de pele não melanoma, ser um dos assuntos mais comentados em relação à saúde da mulher, pouco se fala ainda sobre o câncer de mama na terceira idade. 

A maioria das idosas, há 40, 50 ou 60 anos atrás, não tinha nem o conhecimento da importância do autoexame da mama. Por isso, certamente muitas idosas hoje ainda não sabem a importância da mamografia como exame de rotina e outros cuidados básicos que ajudam na intervenção precoce.

 

Porque é ainda mais preocupante o diagnóstico na terceira idade? 

O que tem acontecido é o aumento no número de idosas que recebem o diagnóstico tardio de câncer de mama, ou seja, quando já está em fase avançada. Infelizmente o tratamento nesses casos é muito agressivo, exigindo, algumas vezes, cirurgias de remoção das mamas e quimioterapia.

O câncer de mama na terceira idade é um risco maior por se tratar de um público que já pode estar com a saúde fragilizada. Por isso, o diagnóstico precoce é ainda mais importante nessa faixa etária.

 

Câncer de mama: chances maiores após os 60 anos? 

Infelizmente, a resposta a essa pergunta é positiva. Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de mama é atípico antes dos 35 anos de idade. A partir de então, as chances crescem gradualmente, principalmente após os 50 anos.

Isso ocorre devido ao natural envelhecimento, assim como às possíveis e inevitáveis alterações biológicas. O alerta em relação ao câncer de mama na terceira idade se deve ao fato de que muitas pessoas acreditam que o acontecimento é menor após os 60 anos.

 

Câncer de mama na terceira idade: como conscientizar e prevenir

O câncer de mama não possui 100% de prevenção. Isso porque há inúmeros fatores que podem causá-lo, sendo que muitos deles não são modificáveis (como o aspecto genético). A prevenção pode dar-se no controle de alguns fatores de risco e no estímulo de hábitos preventivos, como a prática de atividades físicas, alimentação saudável e baixo consumo de bebidas alcoólicas.

Por fim, façamos nossa parte, com informação e conscientização a nossas mães, irmãs, filhas, avós, tias e amigas. As chances de cura de um câncer de mama na terceira idade são muito maiores com diagnósticos precoces. Segundo o Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), a doença, quando diagnosticada ainda no início, possui 95% de chance de cura e vários estudos confirmam a importância da mamografia na redução da mortalidade

Leia também: Em que momento o idoso não deve mais viver sozinho?

Tags: No tags

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *